Português Italian English Spanish

Paranapanema é parceira do Senai Cimatec para aproveitamento de silicato de ferro

Paranapanema é parceira do Senai Cimatec para aproveitamento de silicato de ferro


Paranapanema é parceira do Senai Cimatec para aproveitamento de silicato de ferro

A Paranapanema acaba de fechar parceria com o Senai Cimatec para desenvolvimento do projeto de aproveitamento do silicato de ferro, um dos subprodutos da sua unidade de Dias d'Ávila, no Polo Industrial de Camaçari. “Nossos subprodutos são muito ricos em cobre, ferro e outros materiais. Com essa parceria, nosso objetivo é transformar o silicato de ferro em um novo coproduto, com maior valor agregado, para ser utilizado por outras indústrias. É um projeto que dará maior sustentabilidade para a cadeia industrial da Bahia”, afirma Luiz Aguiar, diretor-presidente da Paranapanema.   

Segundo o diretor, “esse projeto será uma grande oportunidade para fomentar a inovação na região, reduzir impactos ao meio ambiente, gerar mais desenvolvimento econômico e dar maior sustentabilidade para a cadeia industrial do Estado da Bahia”.

No acordo firmado, o Senai Cimatec vai realizar, nos próximos oitos meses, a análise do silicato de ferro da indústria, criar um conceito, desenvolver um novo coproduto com valor de mercado, além de realizar estudos de viabilidade econômica e de impacto ambiental. Os estudos serão realizados utilizando a infraestrutura do Cimatec Park, instalada no Polo de Camaçari, para executar experimentos em tamanho piloto e diminuir os riscos que são atrelados a projetos de inovação.

Recorde no uso de matéria-prima reciclada

Maior produtora de cobre eletrolítico do Brasil, a Paranapanema anunciou também que aumentou a utilização de matéria-prima reciclada no processo produtivo. “Aumentamos a utilização de matéria-prima reciclável no processo produtivo, passando de 16,5% no primeiro trimestre de 2021 para 34,1% no mesmo período este ano de 2022”, informa Luiz Aguiar. Ele ressalta ainda que a companhia apresentou geração de caixa operacional positiva em R$ 158 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), valor R$ 144,8 milhões acima do mesmo período do ano anterior (1T21).

“A gestão de caixa por meio da eficiência em capital de giro é um dos grandes objetivos da administração da companhia, por isso, atingir um aumento expressivo neste indicador é uma conquista”, comemora Luiz Aguiar. Outros compromissos firmados pela metalúrgica são a otimização nos custos e a busca por novas fontes de matérias-primas.

A Paranapanema é a única produtora nacional de cobre primário, responsável pela produção e comercialização de cátodos, vergalhões, fios trefilados, laminados, barras, tubos e conexões de cobre e suas ligas. A companhia encerrou o ano de 2021 com receita de R$ 4,7 bilhões, tendo exportado seus produtos para cerca de 20 países. Possui três unidades industriais: no Polo Industrial de Camaçari, em Dias d’Ávila (BA), em Santo André (SP) e em Serra (ES) e gera cerca de 1,6 mil empregos diretos.

Praça da Matriz de Vila de Abrantes é entregue a população

3ª edição da Vila da Cultura acontece até o dia 24 de junho

Lamarão realizou o maior São João de Todos os Tempos

Luizinho do Baião no Arraial da Praça Abrantes

 

Santo Antônio do Inocoop tem recorde de Público e artistas comemoram

 3º Cicloturismo de Lamarão atrai esportistas de toda a Bahia