Arthur Rezende marca no final, e Bahia bate o Vitória em clássico do Baianão

0

Com o apoio da torcida, o Vitória tentou aproveitar o mando de campo e começou o jogo marcando alto para complicar a saída de bola do Bahia, já o Tricolor entrou em campo tentando manter a posse de bola. O primeiro tempo é tenso, brigado, mas bem jogado. Ficou marcado também por pedido de pênalti pelos tricolores, não sinalizado pelo árbitro. E em primeiro tempo com muitos erros de passes, o Leão teve mais chances claras, não sabendo aproveitar e mantendo o placar o em 0 a 0. A segunda etapa começou com as duas equipes se estudando e logo o Vitória tomou conta do jogo, o Bahia apostou nos lances de contra-ataque, nem sempre se saindo bem. Mas a bola parada foi crucial nesse jogo. No melhor momento do Vitória na partida, o Bahia conseguiu um escanteio e Anderson marcou. O Leão tentou, apertou, mandou no jogo e conseguiu o empate com Eron, de cabeça. Mas, como o futebol é imprevisível, na última bola da partida, fez um belo gol de falta e sacramentou o triunfo e a liderança do Campeonato Baiano para o Bahia.
Jogo muito disputado e corrido, brigado e nem sempre bem jogado, mas sempre leal, digno de um verdadeiro Ba-Vi.


PRIMEIRO TEMPO

O jogo começa quente, com cara de clássico, muito disputado e brigado o que acaba gerando várias faltas. Aos 4 minutos, após jogada de ataque do Bahia, Gustavo vai na dividida com Lucas Arcanjo e cai no gramado. Jogadores do Bahia pedem pênalti, mas árbitro manda o jogo seguir. Os jogadores do Bahia protestaram bastante, sem sucesso. Em resposta, o Leão não deixou barato e em passe de Ruan Levine, Eduardo encobre o goleiro Fernando, mas manda para fora. 
O jogo pega fogo e aos 8 minutos em cobrança de escanteio Ignácio cabeceia com perigo, mas a bola passa ao lado da trave. O Bahia não demora para responder, e, aos 11, Saldanha cruza da esquerda, mas Arhtur Rezende, sozinho, chuta errado. o jogo passa a ficar muito truncado e faltoso. Aos 27, grande chance para o Vitória após erro do zagueiro Anderson. Ruan Levine recebeu a bola sozinho dentro da área, mas chutou em cima do goleiro. 
Por causa do forte calor, o árbitro parou o jogo, aos 31, para hidratação dos jogadores. 
O árbitro deu 4 minutos de acréscimos e encerrou a primeira etapa aos 49, após final muito corrido e pouco inspirado por ambos os times.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começa menos intensa, com os times trocando mais passes e menos correria. Aos 3, após troca de passes o Bahia chega na área do Vitória, mas Gustavo cabeceia pra longe do gol, sem perigo. O Vitória chegou ao ataque de pé em pé à área do Bahia, mas o lateral Leocovick chuta para fora, aos 7 minutos. A partir daí só o Leão passa a atacar e assim encurrala o Bahia no campo de defesa. Na bola parada, mais precisamente num escanteio, Anderson subiu mais alto que todos e marcou para o Tricolor, 1 a 0 para o Bahia. Tentado responder, logo na saída de bola o Vitória ganhou o escanteio e Carlos quase marca. Bela defesa de Fernando. 
O Vitória não desiste e vai com tudo para cima do Bahia, não quer perder a invencibilidade no ano e nem perder para o rival em casa. Mas, com toda vontade, o Leão esbarra nos erros de passe e finalização. Depois de tanto tentar, aos 34, com gol de cabeça do artilheir Eron, o Vitória empatou.
O quarto árbitro assinalou 5 minutos de acréscimos. O Bahia tentou chegar de longe com Caio Mello, em chute forte de fora da área, mas a bola passou ao lado da trave do goleiro Lucas Arcanjo. E na última bola do jogo, em falta na entrada da área, Arthur Rezende faz um belo gol e sacrametou o triunfo do Bahia.

FICHA TÉCNICA
Vitória x Bahia

Campeonato Baiano – 6ª rodada
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data: 01/03/2020 (domingo)
Horário: 16h
Árbitro: Bruno Pereira Vasconcelos (CBF/BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (CBF/BA).

Vitória: João Pedro; Welisson, Carlos, Nuno e Leocovick; Gabriel Bispo, Romisson (Alexsander) e Eduardo; Matheus Tenório (Rodrigo Carioca), Ruan Levine (Negueba) e Eron. Técnico: Agnaldo Liz.

Bahia: Fernando; Willean Lepo; Ignácio, Anderson e Mayk; Edson (Caio Mello), Yuri e Arthur Rezende; Gustavo, Alesson (Régis Tossatti) e Saldanha (Caíque). Técnico: Dado Cavalcanti.

Cartão Amarelo: Edson (BAH), Fernando (BAH), Arthur (BAH), Eduardo (VIT), Nuno (VIT), João Pedro (VIT), Gabriel Gomes (VIT), 

Gol: Anderson (BAH), Arthur Rezende (BAH), Eron (VIT)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui