Gravação liberada: O Poder Executivo como você nunca viu

0

Quando sabem que estão falando para o grande público, os políticos são polidos. Respeitam a liturgia do cargo que ocupam. Não foi assim na reunião ministerial que aconteceu no último dia 22 de abril, cujo vídeo foi tornado público nesta sexta-feira, por determinação do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).  Em um encontro para definir questões importantes para o futuro do Brasil, Bolsonaro afirmou que não iria esperar “foder minha família toda de sacanagem, ou amigo meu” ao citar a necessidade de trocar “gente da segurança nossa no Rio”. Ao reclamar da falta de informações, Bolsonaro cita que tem um sistema paralelo de inteligência, sem dar detalhes como funcionaria.  O vídeo mostra o presidente da República irritado, usando palavras de baixo calão. A gravação também mostra que Bolsonaro fez uma pausa e olhou diretamente para a direção do ex-ministro da Justiça Sergio Moro quando disse “eu vou interferir, ponto final”. A divulgação do arquivo era um desejo do ex-juiz da Lava Jato, que saiu do governo acusando o presidente de tentar intervir indevidamente na Polícia Federal.

Fonte: Correio da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui