Magistrado precisa ter “vergonha na cara e prudência na língua

0

Ao falar para uma plateia de investidores em São Paulo, nesta sexta-feira (5), o ministro do Supremo Tribunal Federal(STF) Luiz Fux afirmou que osmagistrados precisam conter os ânimos e ter “vergonha na cara e prudência na lingua”. Em seu discurso, Fux comentava críticas sobre um possível protagonismo excessivo do Supremo na sociedade brasileira.

Se impõe que o magistrado tenha vergonha na cara e prudência na língua”, disse Luiz Fux no evento organizado pela corretora XP, num centro de convenções da capital paulista.

A declaração foi feita em meio a uma série de reportagens com vazamentos de mensagens de texto do ex- juiz Sergio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, por meio do aplicativo Telegram

Nesta sexta-feira, novos diálogos de Moro e Deltan foram publicados em parceria pela revista Veja e pelo site The Intercept. Neles, Moro recomendava, segundo a revista, que o Ministério Público Federal (MPF) não fechasse acordo de delação com o ex-deputado. As mensagens são de julho de 2017.

A reportagem de Veja lembra que, pela lei, as delações exigem que o juiz se comporte de maneira imparcial durante a negociação do acordo, que e feito pelo MPF. Somente ao fim do processo, cabe ao magistrado decidir se valida ou não colaboração premiada. Fux não quis comentar.

Fonte IG

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui