Phoc I recebe primeira oficina para revisão do PDDU na terça (12)

0

Iniciam na terça-feira (12/11) as oficinas de participação social, que consistem em encontros entre a população e gestão municipal com a proposta de democratizar ainda mais e ampliar o processo de escuta das comunidades. A iniciativa marca uma nova fase no processo de revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Camaçari. A primeira será na Escola Municipal Cosme de Farias, situada no Phoc I (Nova Aliança).

O encontro será das 17h30 às 20h30 e são esperadas famílias residentes nos Phoc’s I, II e III, na Gleba H, Santa Maria, Lama Preta, Jardim Brasília, Camaçari de Dentro, Burissatuba e Recanto das Árvores. No entanto, a iniciativa é aberta ao público podendo participar pessoas ou representantes de entidades de qualquer bairro da cidade. O primeiro ciclo das oficinas de participação social é composto por oito eventos ao longo do mês de novembro e em sua maioria ocorre em unidades de ensino do município, a única exceção será o auditório da Casa do Trabalho.

De acordo com a programação, na sede vão acontecer outras quatro oficinas: nos dias 14, na Casa do Trabalho, no Centro da cidade; 19, na Escola Virgínia Reis Tude, no bairro Verdes Horizontes; 21, na Escola Helena Celestino de Magalhães, no Gravatá; e 23, na Escola Hidelbrando Lima Filho, no Parque das Mangabas. A Costa também será contemplada. Lá, as atividades estão agendadas para os dias 25, na Escola Tomaz Camilo, em Areias; 27, na Escola Américo Ferreira, em Barra do Pojuca; e 29 na Escola Amélia Rodrigues, em Monte Gordo. Os encontros realizados durante a semana seguem o mesmo horário da primeira, e as que ocorrerem aos sábados serão das 8h30 às 11h30.

A partir de agora será dada sequência à construção do diagnóstico e prognóstico. Durantes as oficinas os presentes vão ser informados sobre os conceitos e as etapas do processo de planejamento municipal e também vão ser ouvidos sobre as leituras feitas a respeito de seu bairro e da cidade como questões relacionadas à infraestrutura, condições de moradia, oferta de serviços públicos, problemas urbanos, dentre outros.

A gestão municipal entende que a participação da população é essencial para definir as estratégias de desenvolvimento urbano que vão compor o novo PDDU. Como condutora nesse processo de revisão, a Prefeitura compreende que é necessário refletir de maneira conjunta sobre a cidade atual e como a população quer que ela seja nos próximos anos. O PDDU é a maior lei existente na administração municipal, depois da Lei Orgânica. Ele estabelece as estratégias, diretrizes, objetivos, projetos e ações para o desenvolvimento da cidade. A expectativa é de que o Projeto de Lei do novo PDDU seja enviado à Câmara de Vereadores, para apreciação e aprovação, em julho de 2020.

Foto: Ascom/PMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui